Na língua portuguesa, ocorre frequentemente a conjugação de verbos acompanhados de pronomes pessoais oblíquos átonos. 

Há duas situações em que isso acontece:

  • Com verbos pronominais, que são sempre conjugados com pronomes oblíquos átonos.
  • Com verbos transitivos, quando há a substituição do objeto direto ou do objeto indireto por um pronome oblíquo átono.

Nestes casos, surgem dúvidas frequentes acerca da colocação pronominal, ou seja, sobre a posição do pronome em relação ao verbo. Quando o pronome deve ser escrito antes do verbo? E depois?

Pronomes pessoais oblíquos átonos

Antes de entendermos a colocação pronominal, é importante identificar os pronomes oblíquos átonos.

1.ª pessoa do singular - me
2.ª pessoa do singular - te
3.ª pessoa do singular - o, a, se, lhe
1.ª pessoa do plural - nos
2.ª pessoa do plural - vos
3.ª pessoa do plural - os, as, se, lhes

Colocação pronominal

Existem três formas distintas de colocação pronominal. 

O pronome poderá aparecer em…

  • próclise (antes do verbo);
  • ênclise (depois do verbo);
  • mesóclise (dentro do verbo);

Embora a ênclise seja a forma base de colocação pronominal, o uso da próclise está generalizado e consolidado no português falado no Brasil. Assim, é facultativo o uso da próclise ou da ênclise, exceto em situações específicas que exijam o uso exclusivo de uma forma de colocação pronominal.

Regras para o uso da ênclise

O pronome deverá ser escrito obrigatoriamente depois do verbo…

  • em orações iniciadas com verbos (as frases nunca devem começar com pronomes oblíquos);
  • em orações imperativas afirmativas;
  • em orações reduzidas do gerúndio (sem a preposição em);
  • em orações reduzidas do infinitivo.

Exemplos de uso da ênclise

  • Disseram-nos que ele chegaria hoje.
  • Perguntaram-me qual era a minha opinião.
  • Sente-se em silêncio, por favor.
  • O jovem ficou envergonhado, lembrando-me do que aconteceu.
  • Espero ver-te hoje na festa.
  • O melhor é dar-lhe pouca importância.

Regras para o uso da próclise

O pronome deverá ser escrito obrigatoriamente antes do verbo sempre que haja uma palavra atrativa que exija o adiantamento do pronome:

  • palavras negativas (não, nunca, ninguém, jamais,…);
  • conjunções subordinativas (embora, se, conforme, logo,...);
  • pronomes relativos (que, qual, onde,…);
  • pronomes indefinidos (alguém, todos, poucos,…);
  • pronomes demonstrativos (isto, isso, aquilo,…);
  • pronomes interrogativas (quem, qual, que, quando,…).

Exemplos de uso da próclise

  • Não me minta, por favor.
  • Nunca o vi mais gordo.
  • Logo se vê o que acontece.
  • Embora se queixe muito, cumpre as suas obrigações.
  • Quem se apaixonou por ele? Você?
  • Isso me dá muito medo.
  • Este é o local onde o vi.

Regras para o uso da mesóclise

O pronome deverá ser escrito obrigatoriamente no meio do verbo quando este estiver conjugado no…

  • futuro do presente do indicativo;
  • futuro do pretérito do indicativo.

Exemplos de uso da mesóclise

  • Pedir-te-ei ajuda se precisar.
  • Queixar-se-iam menos se trabalhassem mais.
  • Ajudar-me-ão no que for necessário.

Nota: A mesóclise não é usada na fala cotidiana, apenas numa linguagem formal, culta e literária. 

Conjugação verbal com pronomes

A conjugação de verbos nos diferentes modos e tempos verbais é feita com base nas regras acima referidas.

No presente do indicativo, pretérito perfeito do indicativo, pretérito imperfeito do indicativo e pretérito mais-que-perfeito do indicativo, a conjugação verbal pode ser apresentada em ênclise ou em próclise, porque o uso dessas duas formas de colocação pronominal é facultativo se a frase for iniciada por um pronome pessoal reto: eu, tu, ele,…

ÊnclisePróclise
Presente do indicativoEu zango-me
Tu zangas-te
Ele zanga-se
Nós zangamo-nos
Vós zangais-vos
Eles zangam-se
Eu me zango
Tu te zangas
Ele se zanga
Nós nos zangamos
Vós vos zangais
Eles se zangam
Pretérito perfeito do indicativoEu zanguei-me
Tu zangaste-te
Ele zangou-se
Nós zangamo-nos
Vós zangastes-vos
Eles zangaram-se
Eu me zanguei
Tu te zangaste
Ele se zangou
Nós nos zangamos
Vós vos zangastes
Eles se zangaram
Pretérito imperfeito do indicativoEu zangava-me
Tu zangavas-te
Ele zangava-se
Nós zangávamo-nos
Vós zangáveis-vos
Eles zangavam-se
Eu me zangava
Tu te zangavas
Ele se zangava
Nós nos zangávamos
Vós vos zangáveis
Eles se zangavam
Pretérito mais-que-perfeito do indicativoEu zangara-me
Tu zangaras-te
Ele zangara-se
Nós zangáramo-nos
Vós zangáreis-vos
Eles zangaram-se
Eu me zangara
Tu te zangaras
Ele se zangara
Nós nos zangáramos
Vós vos zangáreis
Eles se zangaram

No futuro do presente do indicativo e no futuro do pretérito do indicativo, seguindo a regra, o pronome deverá ser apresentado em posição mesoclítica. Em contexto frásico poderá ser usada a próclise com esses dois tempos verbais se houver algum elemento que exija o uso da próclise.

MesóclisePróclise
Futuro do presente do indicativoEu arrepender-me-ei
Tu arrepender-te-ás
Ele arrepender-se-á
Nós arrepender-nos-emos
Vós arrepender-vos-eis
Eles arrepender-se-ão
Eu não me arrependerei
Tu não te arrependerás
Ele não se arrependerá
Nós não nos arrependeremos
Vós não vos arrependereis
Eles não se arrependerão
Futuro do pretérito do indicativoEu arrepender-me-ia
Tu arrepender-te-ias
Ele arrepender-se-ia
Nós arrepender-nos-íamos
Vós arrepender-vos-íeis
Eles arrepender-se-iam    
Eu não me arrependeria
Tu não te arrependerias
Ele não se arrependeria
Nós não nos arrependeríamos
Vós não vos arrependeríeis
Eles não se arrependeriam

No imperativo afirmativo o pronome aparece em posição enclítica por aparecer antes do pronome pessoal reto, iniciando a frase.

Ênclise
Imperativo afirmativo---
Penteia-te tu
Penteie-se você
Penteemo-nos nós
Penteai-vos vós
Penteiem-se vocês

No presente do subjuntivo, no pretérito imperfeito do subjuntivo, no futuro do subjuntivo e no imperativo negativo, o pronome aparece em posição proclítica por haver uma palavra que exige o uso da próclise (que, se, quando, não).

Próclise
Presente do subjuntivoQue eu me queixe
Que tu te queixes
Que ele se queixe
Que nós nos queixemos
Que vós vos queixeis
Que eles se queixem
Pretérito imperfeito do subjuntivoSe eu me queixasse
Se tu te queixasses
Se ele se queixasse
Se nós nos queixássemos
Se vós vos queixásseis
Se eles se queixassem
Futuro do subjuntivoQuando eu me queixar
Quando tu te queixares
Quando ele se queixar
Quando nós nos queixarmos
Quando vós vos queixardes
Quando eles se queixarem
Imperativo negativo---
Não te queixes tu
Não se queixe você
Não nos queixemos nós
Não vos queixeis vós
Não se queixem vocês