O pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo é usado para indicar uma ação que ocorreu antes de outra ação passada. Pode indicar também um acontecimento situado de forma incerta no passado.

Formação do pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo

O pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo é formado pelo pretérito imperfeito do indicativo do verbo ter mais o particípio do verbo principal.

Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo
(Eu) tinha + particípio do verbo principal
(Tu) tinhas + particípio do verbo principal
(Ele) tinha + particípio do verbo principal
(Nós) tínhamos + particípio do verbo principal
(Vós) tínheis + particípio do verbo principal
(Eles) tinham + particípio do verbo principal

Nota: Os tempos verbais compostos podem também ser formados com o verbo auxiliar haver, sendo contudo mais usual o verbo ter.