Uma ação pode ocorrer no passado, no presente ou no futuro. Os tempos verbais indicam o momento em que ocorre essa ação. 

Ação no passado (pretérito): ocorreu antes do momento da fala. 
Ação no presente: ocorre no momento da fala.
Ação no futuro: ocorrerá depois do momento da fala.

Os tempos verbais podem ser simples ou compostos e se encontram inseridos nos modos verbais: o modo indicativo, o modo subjuntivo e o modo imperativo. 

Tempos verbais do modo indicativo

Os tempos verbais do modo indicativo expressam acontecimentos certos.

Tempos simples do modo indicativo

Presente do indicativo: Eu ouço música.
Pretérito imperfeito do indicativo: Eu ouvia música.
Pretérito perfeito do indicativo: Eu ouvi música.
Pretérito mais-que-perfeito do indicativo: Eu ouvira música.
Futuro do presente do indicativo: Eu ouvirei música.
Futuro do pretérito do indicativo: Eu ouviria música.

Tempos compostos do modo indicativo

Pretérito perfeito composto do indicativo: Eu tenho ouvido música.
Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo: Eu tinha ouvido música.
Futuro do presente composto do indicativo: Eu terei ouvido música.
Futuro do pretérito composto do indicativo: Eu teria ouvido música.

Tempos verbais do modo subjuntivo

Os tempos verbais do modo subjuntivo expressam acontecimentos possíveis, dependentes de outros.

Tempos simples do modo subjuntivo

Presente do subjuntivo: Talvez eu ouça música.
Pretérito imperfeito do subjuntivo: Seria mais divertido se eu ouvisse música.
Futuro do subjuntivo: Quando eu ouvir música, ficarei mais calma.

Tempos compostos do modo subjuntivo

Pretérito perfeito composto do subjuntivo: Ele acredita que eu tenha ouvido música.
Pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo: Ele acreditou que eu tivesse ouvido música.
Futuro composto do subjuntivo: Quando eu tiver ouvido música, falarei contigo.

Tempos verbais do modo imperativo

O modo imperativo está dividido em imperativo afirmativo e imperativo negativo. A ação expressa pelo verbo é uma ordem, pedido, conselho, convite ou súplica.

Imperativo afirmativo: Ouve a música!
Imperativo negativo: Não ouças a música!

Formas nominais: infinitivo, particípio e gerúndio

Embora as formas nominais não façam parte de nenhum tempo ou modo, elas são importantes na conjugação verbal.

As formas nominais são o infinitivo pessoal, o infinitivo impessoal, o particípio e o gerúndio. Podem ser simples ou compostas.

Infinitivo pessoal: O meu problema é eu não ouvir música.
Infinitivo pessoal composto: Ter ouvido música tornou-me fã de várias bandas.
Infinitivo impessoal: Vou ouvir música.
Infinitivo impessoal composto: Gostei muito de ter ouvido música.
Particípio: Ouvida a música, já nada havia a fazer.
Gerúndio: Farei o trabalho ouvindo música.
Gerúndio composto: Tendo ouvido música, já estava mais calma.

Tempos primitivos e tempos derivados

Existem tempos verbais primitivos e tempos verbais derivados. Os tempos verbais primitivos correspondem a tempos verbais já existentes no latim. A partir deles foram formados outros tempos verbais - os tempos derivados.

Tempo primitivo: presente do indicativo

Tempos derivados do presente do indicativo:

  • Presente do subjuntivo;
  • Imperativo afirmativo;
  • Imperativo negativo.

Tempo primitivo: pretérito perfeito do indicativo

Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo:

  • Pretérito mais-que-perfeito do indicativo;
  • Pretérito imperfeito do subjuntivo;
  • Futuro do subjuntivo.

Tempo primitivo: infinitivo impessoal

Tempos derivados do infinitivo impessoal:

  • Futuro do presente do indicativo;
  • Futuro do pretérito do indicativo;
  • Pretérito imperfeito do indicativo;
  • Infinitivo pessoal;
  • Gerúndio;
  • Particípio.