O verbo preferir atua, principalmente, como verbo transitivo direto e indireto, com a regência da preposição a introduzindo o objeto indireto. Assim, preferimos alguma coisa a outra coisa.

Preferir indica o ato de querer algo mais ou antes de outra coisa, bem como ao ato de escolher um entre vários. É sinônimo de optar, eleger, escolher, antepor,...

Preferir como verbo transitivo direto e indireto

Como verbo que aceita dois complementos, a estrutura da frase com o verbo preferir é: verbo + objeto direto + preposição a + objeto indireto:

  • Prefiro praia a piscina.
  • Prefiro sol a chuva.
  • Prefiro você a ele.
  • Prefiro Roma a Paris.
  • Prefiro doce de leite a chocolate.
  • Prefiro morango a melancia.
  • Prefiro isso àquilo.

Preferir como verbo transitivo direto

Apesar do verbo preferir aceitar dois complementos verbais, é possível a construção de frases apenas com a presença do objeto direto. Isso acontece, por exemplo, quando há uma pluralidade de coisas que não são as preferidas, não sendo assim nomeadas.

  • Prefiro praia.
  • Prefiro sol.
  • Prefiro você.
  • Prefiro Roma.
  • Prefiro doce de leite.
  • Prefiro morango.
  • Prefiro isso.

Preferir do que

O uso da expressão do que com o verbo preferir é considerado errado segundo a norma culta.

Esse erro ocorre porque é feito erradamente um paralelismo entre o verbo preferir e o verbo gostar. Apesar de alguém gostar mais de uma coisa do que de outra coisa, esse tipo de comparação não ocorre com o verbo preferir, que expressa o sentido de escolher uma coisa entre várias outras coisas.

Contudo, apesar de desabonada pela norma culta, a construção preferir do que é muito usada no dia a dia, inclusivamente por autores de renome, sendo aceitável segundo a norma coloquial.

Norma culta: Prefiro praia a piscina.
Norma coloquial: Prefiro praia do que piscina.

Norma culta: Prefiro sol a chuva.
Norma coloquial: Prefiro sol do que chuva.

Preferir mais ou preferir muito

Expressões que intensifiquem ou quantifiquem o verbo preferir tornam-se redundantes, uma vez que o verbo preferir já acarreta o sentido de gostar mais e querer antes. Apesar disso, expressões desse tipo são frequentemente utilizadas pelos falantes, mesmo sendo consideradas um pleonasmo vicioso:

  • Antes prefiro ir à praia.
  • Prefiro muito mais ir à praia.
  • Prefiro mil vezes ir à praia.

Saiba mais sobre a regência verbal e veja também a conjugação do verbo preferir.