Entre os diversos termos de uma oração ocorre regência verbal e regência nominal. Há um termo regente que apresenta um sentido incompleto sem o termo regido, que atua como seu complemento.

A regência verbal indica a relação que um verbo (termo regente) estabelece com o seu complemento (termo regido) através do uso ou não de uma preposição. Na regência verbal os termos regidos são o objeto direto (sem preposição) e o objeto indireto (preposicionado).

A regência nominal indica a relação que um nome (termo regente) estabelece com o seu complemento (termo regido) através do uso de uma preposição.

Exemplos de regência verbal preposicionada:

  • assistir a;
  • obedecer a;
  • avisar a;
  • agradar a;
  • morar em;
  • apoiar-se em;
  • transformar em;
  • morrer de;
  • constar de;
  • sonhar com;
  • indignar-se com;
  • ensaiar para;
  • apaixonar-se por;
  • cair sobre.

Exemplos de regência nominal:

  • favorável a;
  • apto a;
  • livre de;
  • sedento de;
  • intolerante com;
  • compatível com;
  • interesse em;
  • perito em;
  • mau para;
  • pronto para;
  • respeito por;
  • responsável por.

Regência verbal com verbos transitivos diretos

Os verbos transitivos diretos apresentam um objeto direto como termo regido, não sendo necessária uma preposição para estabelecer a regência verbal. O objeto direto responde, principalmente, às perguntas o quê? e quem?, indicando o elemento que sofre a ação verbal.

Exemplos:

  • Você já fez os deveres?
  • Eu quero um carro novo.
  • A criança bebeu o suco.

Regência verbal com verbos transitivos indiretos

Os verbos transitivos indiretos apresentam um objeto indireto como termo regido, sendo obrigatória a presença de uma preposição para estabelecer a regência verbal. O objeto indireto responde, principalmente, às perguntas de quê? para quê? de quem? para quem? em quem?, indicando o elemento ao qual se destina a ação verbal. 

Exemplos:

  • O funcionário não se lembrou da reunião.
  • Ninguém simpatiza com ele.
  • Você não respondeu à minha pergunta.

As preposições usadas na regência verbal podem aparecer na sua forma simples, bem como contraídas ou combinadas com artigos e pronomes. 

Preposições simples: a, de, com, em, para, por, sobre, desde, até, sem,...
Contração e combinação de preposições: à, ao, do, das, destes, no, numa, nisto, pela, pelo,...

As preposições mais utilizadas na regência verbal são: a, de, com, em, para e por.

  • Preposição a: perdoar a, chegar a, sujeitar-se a,...
  • Preposição de: vangloriar-se de, libertar de, precaver-se de,...
  • Preposição com: parecer com, zangar-se com, guarnecer com,...
  • Preposição em: participar em, teimar em, viciar-se em,...
  • Preposição para: esforçar-se para, convidar para, habilitar para,...
  • Preposição por: interessar-se por, começar por, ansiar por,...

Veja também: Outros exemplos de regência verbal preposicionada.

Regência nominal: principais preposições

As preposições mais utilizadas na regência nominal são, também: a, de, com, em, para, por.

  • Preposição a: anterior a, contrário a, equivalente a,...
  • Preposição de: capaz de, digno de, incapaz de,...
  • Preposição com: impaciente com, cuidadoso com, descontente com,...
  • Preposição em: negligente em, versado em, parco em,...
  • Preposição para: essencial para, próprio para, apto para,...
  • Preposição por: admiração por, ansioso por, devoção por,...